Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life With Júlia

por Susana C. Fernandes

Life With Júlia

por Susana C. Fernandes

Às manhãs felizes, de vestidos brancos, frescos, que a tia bordou

Vestiram-te o vestido branco, fresco, que a tia bordou. Deixaram-te descalça, porque ias descalçar-te. O chão está quente como a tua alma. Refrescas-te no meio das flores e da terra molhada. Foi regada a mangueira na sombra da manhã, que ainda é menina como tu.

De cócoras, observas as formigas a fugirem dos pequenos rios que a rega formou. Umas em fila, outras desnorteadas numa correria desbotada. Se fosses formiga, eras das que corria sem destino.

“‘vó, porque é que as formigas correm?”
“Porque têm pressa.”
“Eu também tenho pressa, ‘vó.”

E corrias. À volta do quintal e da cana que segurava o estendal. Imaginavas que os canteiros eram trapézios, e percorria-los num equilíbrio tosco, imaginando que se caísses, era uma queda sem fim. Paravas, de repente, junto ao ralo. Olhavas a flor que se formava no cimento húmido, o Sol a fazer desaparecer as imagens que a água desenhou.

Penduravas-te no portão e pedias que te empurrassem, para lá e para cá, num embalo que não adormece a vontade.

“Não faças isso, que me dás cabo do portão.”
“Estou a voar, avô.”

E inclinavas a cabeça para trás, a apreciar a viagem, mesmo que a aragem não chegasse para ter nome de sopro.

Ao fim da manhã já tinhas mais pedrinhas presas nos pés, que horas no dia. Sentavas-te no degrau de mármore gelado, empoleiravas um pé no joelho oposto, e esfregavas a poeira que te passava para as mãos, e que acabava, inevitavelmente, no vestido branco, fresco, que a tia bordou.

Antes que te ralhassem, anunciavas:

"'vó, sujei-me a brincar!"

Que nunca ninguém condene a liberdade de uma manhã feliz.

Mais sobre mim

foto do autor

Direitos de Autor

Todos os textos e imagens que compõem este Blog, são da autoria de Susana C. Fernandes. Qualquer reprodução destes conteúdos deve ser sempre feita com referência à autora.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Hoje passei por casa

    27 Novembro, 2022

    Fui levar as compras à casa da minha avó, e deixei-me estar a conversar. Ela não percebe (...)

  • Amor xadrez

    17 Abril, 2022

    Doze bolos xadrez. Haverá quem diga que é açúcar a mais. Que ninguém precisa de doze (...)

  • O meu senhor do adeus

    19 Março, 2022

    Havia quem fosse à missa aos domingos, nós íamos a casa dos meus avós. Não era pergunta (...)

  • Às manhãs felizes, de vestidos brancos, frescos, q...

    22 Fevereiro, 2022

    Vestiram-te o vestido branco, fresco, que a tia bordou. Deixaram-te descalça, porque ias (...)

  • Ecos que sobram

    21 Outubro, 2021

    Quando ele chegava, a voz já tinha chegado primeiro. Inconfundível. Alegre, na mais profunda (...)

Mensagens

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub