Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Life With Júlia

por Susana C. Fernandes

Life With Júlia

por Susana C. Fernandes

A Vida Com Júlia

Na casa da minha avó havia sempre gargalhadas e cheiro a café. Havia uma paz que balançava com as cortinas, na aragem fresca do fim de dia. As manhãs madrugavam sem preguiça ou pouca vontade. Era mais um dia que nascia só para sermos. Havia canteiros fartos de rosas que hoje trago na pele. Ela regava as flores que ele plantou e adubou. Eu empoleirava-me de pé descalço nos muros finos e brancos, com a certeza de que o mundo era um lugar feliz.

Na casa da minha avó havia sempre cor e calor. O sim era regra a todas as regras que tentava desafiar, e isso ensinou-me os limites ditados pelo amor. Os vizinhos diziam sempre bom dia, e eram família e ficavam. Os dias eram calmos na certeza que a noite traria o abrigo de um tecto suportado a afectos.

Na casa da minha avó havia sempre o sorriso dela. Mesmo quando a vida era só tão pouco, mesmo quando o sangue não servia de laço e se lassava, mesmo quando tudo doía, ruía, a Júlia sorria e eu dizia, um dia quero ser como ela.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Direitos de Autor

Todos os textos e imagens que compõem este Blog, são da autoria de Susana C. Fernandes. Qualquer reprodução destes conteúdos deve ser sempre feita com referência à autora.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

  • Hoje passei por casa

    27 Novembro, 2022

    Fui levar as compras à casa da minha avó, e deixei-me estar a conversar. Ela não percebe (...)

  • Amor xadrez

    17 Abril, 2022

    Doze bolos xadrez. Haverá quem diga que é açúcar a mais. Que ninguém precisa de doze (...)

  • O meu senhor do adeus

    19 Março, 2022

    Havia quem fosse à missa aos domingos, nós íamos a casa dos meus avós. Não era pergunta (...)

  • Às manhãs felizes, de vestidos brancos, frescos, q...

    22 Fevereiro, 2022

    Vestiram-te o vestido branco, fresco, que a tia bordou. Deixaram-te descalça, porque ias (...)

  • Ecos que sobram

    21 Outubro, 2021

    Quando ele chegava, a voz já tinha chegado primeiro. Inconfundível. Alegre, na mais profunda (...)

Mensagens

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub